GuitarCoop Store

Os álbuns de Jorge Caballero já estão disponíveis em nossa loja.
CDs com entrega para todo o Brasil e Downloads em alta definição.

Vídeos

Capriccio Espagnol

Entrevista

Legendas em Português, ative o Closed Caption [CC]

Quadros

Quase tanto quanto o repertório original, transcrições têm criado pontos de inflexão na trajetória do violão como instrumento de concerto. Esse fascínio de recriação poética, às vezes con alcuna licenza, já está presente nas versões para alaúde e vihuela de obras vocais, feitas por Francesco da Milano ou Luys de Narváez no século XVI. Tarrega e suas transcrições de Albeniz e, mais tarde, a geração de Llobet, Pujol e Segovia, criaram uma possibilidade de expressão tanto pelas obras originais de Falla, Villa-Lobos ou Rodrigo quanto pelas insuspeitas possibilidades demonstradas por transcrições como a de La Maja de Goya de Granados ou da Ciaccona de Bach. Essa dualidade é o que valida o empreendimento de uma transcrição: ao mesmo tempo em que ela cria problemas técnicos que, ao serem resolvidos, recolocam os limites do possível cada vez mais além, ela tem de se ressarcir, revelando, na música, uma trama ou uma personalidade que, no original, estaria apenas latente. Não só isso, uma boa transcrição tem de entreter, instigar, divertir. Nos Quadros de Uma Exposição, de Mussorgsky, a escrita de piano descarnada, feita, propositalmente, para soar rústica e calejada, com fraturas que permitem ao ouvinte entrever sua própria alma, convidou outros compositores a realizar com a orquestra o som que é apenas esboçado no piano. A orquestração de Ravel é mais conhecida que o original, mas há mais de vinte orquestrações, que vão de Francisco Mignone a Vladimir Ashkenazy, e versões para banda, órgão ou sintetizador. Mas a monumentalidade da obra parecia colocá-la fora do alcance do violão, até que Kazuhito Yamashita revelou, in 1980, sua versão aos ouvintes incrédulos. Este foi o trabalho que colocou seu nome entre os grandes artistas da transcrição e trouxe Mussorgsky, sua dimensão humana e íntima, de volta à posição que as mirabolantes orquestrações tinham tirado: o cerne emocional da obra.

Mais que isso, ele criou um verdadeiro compêndio de novos problemas técnicos para o violão, incluindo várias modalidades de tremolo, uso do dedo mínimo da mão direita, saltos suicidas e extensões extremas. Muitas destas técnicas eram novidade no repertório do violão e mantiveram a peça como uma montanha intransponível. Jorge Caballero mostra suas credenciais de alpinista do violão e inaugura uma era em que a mera superação das dificuldades nem se questiona, uma concepção plenamente musical e integrada emerge. Rimsky-Korsakov estreou, entre 1887 e 88, as três obras que o consagraram como orquestrador, a primeira das quais foi o Capricho Espanhol, op.34 (as outras duas são Scheherazade, op.35 e a Abertura Páscoa Russa, op.36). Nessa peça, Jorge Caballero propõe um desafio talvez ainda maior: “minimizar” para o violão uma obra cujo maior interesse musical, inquestionavelmente, é o colorido orquestral. Aqui ele é ajudado pelas associações culturais, tão arraigadas, que ligam o violão à Espanha. Como se escrevesse notas de rodapé musicais sobre a partitura orquestral, Caballero revela a origem dos gestos de dança, rasgueos e punteados tão engenhosamente concebidos para a orquestra. Já se disse que parte da melhor música espanhola foi escrita por franceses (Bizet…) e russos, e o poder evocativo de Rimsky-Korsakov dá um certo peso a este argumento, agora sublinhado por esta transcrição para violão.

Diz a lenda que Stravinsky, certa feita, em conversa com Andrés Segovia, disse: “se o senhor tivesse encomendado uma obra minha para violão nos anos 20, eu certamente teria composto”, ao que Segovia teria replicado “não pedi porque não gostaria de cometer a indelicadeza de não tocá-la”. Que Segovia tinha aversão ao modernismo mais aguerrido é evidente, mas seria interessante ver sua reação ao ouvir esta terna, translúcida transcrição da Dança das Princesas do Pássaro de Fogo feita por Caballero, que dá aos violonistas um gosto do que poderia ter sido uma obra de violão do jovem gênio russo.

Por Fabio Zanon

©Jorge Caballero 2016

NIKOLAY RIMSKY-KORSAKOV (1844-1908) Capriccio Espagnol
01- Alborada 1’18 

02- Variazioni 4’42 
03- Alborada 1’15 
04- Escena y Canto Gitano 4’33 
05- Fandango Asturiano 3’18

MODEST PETROVICH MUSSORGSKY (1839-1881)
Quadros de uma Exposição / Pictures at an Exhibition 06- Promenade 1’22 

07- I Gnomus 2’31 
08- Promenade 1’23 
09- II Il vecchio castello 4’22 
10- Promenade 0’29 
11- III The Tuileries 1’00 
12- IV Bydlo 2’34 
13- Promenade 1’07 
14- V Ballet of the Little Chickens 1’15 
15- VI Samuel Goldenberg und Schmuyle 2’19 
16- VII Market Place in Limoges 1’26 
17- VIII Catacombae – Sepulcrum Romanum 2’00 
18- Cum mortuis in lingua mortua 2’38 
19- IX The Hut Baba-Yaga 3’39 
20- The Bohatyr Gate of Kiev 5’36

IGOR STRAVINSKY (1882-1971)
21- Round Dance of The Princesses (from The Firebird) – BONUS TRACK 4’20

Ficha Técnica

Quadros – Jorge Caballero

Idealização: GuitarCoop 
Gravação: Auditório do Centro de Cultura Judaica, São Paulo-SP / Estúdio Giba Favery 
Data / Date: 20, 21 e 22 de novembro de 2014 | 20, 21 and 22 november 2014 
Engenharia de som: Ricardo Marui 
Assistentes de gravação / Recording Assistants: Henrique Caldas e Raffaele Parra 
Edição e Mixagemg: Ricardo Marui, Jorge Caballero e Henrique Caldas Estúdio Cantareira / Estúdio Giba Favery 
Masterização: Homero Lotito – Reference Mastering Studio 
Produção Musical: Paulo Martelli 
Direção de Conteúdo: Camilo Carrara 
Design Gráfico, Fotos e Vídeos: Eduardo Sardinha 
Fotos CD: Eduardo Sardinha, Victor Lima
Web Design: Eduardo Sardinha, Patricia Millan – Sardinha 17
Textos: Fabio Zanon, Camilo Carrara 
Produção Executiva: Lilah Kuhn 
Tradução para o inglês: Sérgio Lawitschka 
Revisão de texto em inglês: Bob Wyatt, Fabio Zanon 
Microfones: Royer SF-24, DPA 2006 
Sistema de Gravação: Pro Tools HD2 
Pré-amplificador: Millenia HV-3D 
Monitoração / Monitoring: B&W 804 
Amplificador: Anthem MCA 20 
Software de gravação e edição: Pro Tools 8 HD 
Cabos: Audioquest King Cobra 
Violão: Randall Angella (No. 31, 1980) 
Cordas: Albert Augustine Strings LTD. (Regal-Red set) 
Agradecimentos: Marcelo Kayath, Centro de Cultura Judaica, Faculdade Cantareira, Sardinha17 

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.